ComEmprego, em Piracicaba, anuncia 240 vagas em onze novos cursos de qualificação

Foto: Divulgação

Durante a reunião ordinária da Comissão Municipal de Emprego de Piracicaba (ComEmprego), realizada ontem (19), foram confirmados onze novos cursos de qualificação profissional que, conjuntamente, abrirão cerca de 240 vagas. Os cursos, ainda não definidos, têm o objetivo de qualificar pessoas desempregadas para que tenham chances melhores na inserção e reinserção no mercado de trabalho.

Na reunião, que aconteceu na Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi), também foi anunciada que a previsão de inscrição é para o mês de maio e que as inscrições serão feitas na Secretaria Municipal do Trabalho e Renda (Semtre).

A ComEmprego foi criada pelo Decreto Municipal 7.292, de 3 de julho de 1996. Desde então atua ininterruptamente, discutindo e se posicionando sobre assuntos relacionados à geração de emprego.

Como comissão tripartite composta por trabalhadores, poder público e entidades patronais, a ComEmprego tem a finalidade de consubstanciar, em âmbito municipal, a participação da sociedade organizada no acompanhamento das ações do Sistema Nacional de Emprego (Sine), bem como articular-se com instituições públicas e privadas, inclusive acadêmicas e de pesquisa, para obtenção de subsídios ao aprimoramento de suas funções.

Anualmente, e em sistema de rodízio, os representantes das bancadas elegem para presidente um dos seus membros. Neste ano de 2017 a presidência está ocupada pela bancada do Poder Público, cujo representante é o titular da Semtre, Evandro Evangelista.

Por | 21/04/2017|

Professor também fica proibido de usar celular em sala de aula em Piracicaba

Foto: Agência Brasil

O uso de telefones celulares, aparelhos de MP3 e equipamentos similares em todas as dependências das escolas municipais ––com exceção da secretaria e da sala da diretoria ou durante os horários de intervalo ou descanso–– passa a ser proibido também para professores e funcionários. A restrição já atinge os alunos desde 2008, quando entrou em vigor a lei municipal 6.242.

A autoria da proposta aprovada pela Câmara é do Executivo. Na justificativa do projeto de lei 13/2017, o prefeito Barjas Negri (PSDB) diz que “a alteração é necessária para evitar riscos para as crianças e prejuízo ao processo de ensino, assim como para a segurança dos funcionários da unidade escolar”.

“Durante as aulas, trabalhos de merenda e outros que se desenvolvem, a atividade profissional não pode ser partilhada com o uso de equipamentos eletrônicos dessa natureza”, frisa o texto. Barjas, que era o prefeito também em 2008, lembra que a lei municipal 6.242, quando passou a valer, com foco nos estudantes, visava combater o prejuízo que o uso de celulares e aparelhos similares provocava no desenvolvimento e na concentração dos alunos.

Por | 20/04/2017|

ESALQ desmente invasão do MST em Piracicaba

Foto: Divulgação

A Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), em Piracicaba, desmentiu que o MST (Movimento Sem Teto) havia invadido as dependências da universidade. Durante esta terça-feira (18), diversas pessoas, sem saber a procedência da informação, a compartilharam em diversas redes sociais. O assunto viralizou.

De acordo com a assessoria de imprensa da Esalq, integrantes do MST foram convidados para participar do “IV Jura Esalq: Jornada Universitária de Apoio à Agricultura”, onde ministraram uma palestra. “Não houve invasão ou coisa do gênero”, disse por e-mail.

Boatos tem circulado com muita força pelas redes sociais. Informações sem nenhuma assinatura ou crédito ganham facilmente compartilhamentos quando que notícias assinadas por veículos de comunicação não tem da sociedade o mesmo apoio gerando um impacto negativo na sociedade que recebe informações erradas gerando assim diversas consequências.

Foto: Divulgação

Em Santos, boatos nas redes sociais provocaram o linchamento de uma mulher que teve a foto compartilhada dizendo que era uma bruxa sequestradora de crianças para feitiços. Ela foi espancada até a morte, mas era inocente e deixou órfã uma criança menor de idade.

Vale a pena lembrar que, compartilhar, mesmo sem saber que é mentira uma publicação é crime e pode gerar multa e prisão.

Por | 18/04/2017|

Orquestra apresenta música clássica para 4 mil crianças em Piracicaba

Foto: Divulgação

Instrumentos de cordas, madeiras, metais e até uma orquestra ficam mais próximos de 4 mil crianças de Piracicaba a partir de abril, por meio dos projetos Música nas Escolas e ABC do Dó, Ré, Mi. As iniciativas são da Orquestra Sinfônica de Piracicaba e da Secretaria Municipal de Educação.

 
O Música nas Escolas começa nesta terça-feira, 18, na Escola Professor Alberto Thomazi, no bairro Cruz Caiada, às 9h30. No dia 19 é a vez da Escola José Antonio de Souza, no Parque Orlanda e, no dia 20, da Escola Antonia Jesuína Camillo Pipa, no Santa Rosa.
 
Por meio dessa iniciativa, quartetos de cordas, madeiras e metais visitam três escolas da cidade por mês, sendo duas apresentações em cada uma das 21 unidades atendidas, num total de 1.100 crianças.
 
Nas aulas-laboratórios de 50 minutos, os instrumentistas apresentam obras de compositores clássicos e músicas célebres de vários períodos. As crianças conhecem de perto o funcionamento de cada instrumento e também ouvem temas musicais de filmes, comerciais e desenhos.
 
Já o projeto ABC do Dó, Ré, Mi abrange aproximadamente 3 mil crianças. A estreia acontece no dia 28, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, no Engenho Central, às 9h, para 750 crianças de 10 escolas. São duas apresentações mensais, sempre na última sexta-feira do mês, também com 50 minutos de duração.
 
O fio condutor do ABC do Dó, Ré, Mi é a comédia, por isso a apresentação é denominada de “showcerto”, uma mistura de show com concerto. O enredo se dá com um desengonçado ator-palhaço, que “atrapalha” diversas vezes o maestro e os 18 instrumentistas. Entre uma música e outra surgem as explicações sobre as famílias dos instrumentos.
 
Os projetos ocorrem até novembro, exceto nas férias escolares de julho. A intenção é a de levar o conhecimento artístico às crianças entre 4 e 10 anos. “É de criança que se criam hábitos, como o consumo do produto cultural. Não se gosta do que não se conhece, por isso vamos ao encontro do público infantil para transmitir uma mensagem musical fascinante”, diz o maestro Jamil Maluf.
 
Diretor artístico e regente titular da OSP, Jamil Maluf criou os projetos no diálogo com as coordenações de educação infantil e de ensino fundamental da Secretaria de Educação. Desde 2015, as duas iniciativas contemplaram aproximadamente 8 mil crianças da rede municipal de ensino, de pelo menos 40 bairros.
 
A secretária de Educação, Angela Jorge Corrêa, diz que a preocupação é com o desenvolvendo cultural das crianças. Para ela, as ações constituem um diferencial na formação oferecida pelo município. “Aliada a processos pedagógicos, a música é um elemento imprescindível para a transmissão de valores artísticos, emocionais, estéticos e cognitivos, além de aguçar a criatividade.”

Foto: Divulgação

TEMPORADA 2017 – A Temporada 2017 da Sinfônica de Piracicaba comemora os 250 anos de Piracicaba, com concertos mensais, no Teatro do Engenho. As próximas apresentações são no dia 29 de abril, às 16h30 e às 20h30, sob regência do maestro convidado Thiago Tavares e a presença do violonista Fábio Zanon. 

 
O programa traz as obras Concierto del Sur, de Manuel Ponce, e Sinfonia nº 2 (Antar), de Rimsky-Korsakov. A entrada é gratuita e a retirada dos ingressos deve ser feita nos dias 26, 27 e 28 de abril, das 15h às 18h. O Teatro do Engenho fica na avenida Maurice Allain, 454, Parque do Engenho Central. 
 
A Temporada 2017 é promovida com recursos da Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e de Educação. São apoiadores a Rádio Educativa FM, Jornal de Piracicaba, Revista Arraso, Escola de Música de Piracicaba Maestro Ernst Mahle e Cultura Artística.
Por | 17/04/2017|

Piracicaba abre inscrições para 120 vagas em cursos gratuitos

Foto: Divulgação

Acontece na próxima terça-feira (18), das 8h às 16h, na sede da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda (Semtre), inscrição para cursos de qualificação profissional gratuitos. São 120 vagas, distribuídas entre os cursos de auxiliar de departamento pessoal, assistente administrativo, técnicas de vendas e operador de caixa, com 160 horas de duração. Os cursos são fruto de uma parceria da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo (Sert) e a Semtre.

Para se inscrever, os interessados devem comparecer na Semtre, localizada na Rua Monsenhor Manoel Francisco Rosa, 900, munidos dos seguintes documentos: RG, CPF (Cópia e original); comprovante de residência (cópia e original); comprovante de escolaridade (cópia e original); Carteira de Trabalho (apenas original), Título de Eleitor (apenas original).

Como os cursos têm o propósito de qualificar pessoas desempregadas para que sejam candidatos com mais chances no mercado de trabalho, a Semtre elaborou um rol de requisitos para concorrer às vagas: ter mais de 16 anos, com ensino médio completo ou cursando, residir em Piracicaba, estar desempregado, não estar recebendo seguro desemprego, auxílio doença, aposentadoria por invalidez ou benefício de prestação continuada (BCP) (caso faça o curso recebendo alguns destes benefícios não poderá receber a bolsa) e não ter feito cursos do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) em 2017.

Os cursos destinam-se prioritariamente para desempregados, com reserva de 10% para pessoas com deficiência. Para cada um dos cursos serão inscritos 15 candidatos a mais, que ficarão na lista de espera. As inscrições serão encerradas quando atingirem esse número e, por isso, podem ser encerradas antes do horário previsto, conforme está explicado no material de divulgação.

As aulas serão ministradas na Semtre e a aula inaugural acontecerá no dia 26, a partir das 19h. Os alunos terão com benefício – além da qualificação profissional – bolsa auxílio no valor de R$ 210,00; vale-transporte, no valor de R$ 120,00; certificado; material didático e lanche.

A oferta de mais de 120 vagas de qualificação profissional, que integram o PEQ, foram anunciadas no dia 10 de abril, pelo Secretário Estadual José Luiz Ribeiro, durante a formatura do Time do Emprego, outra parceria entre Prefeitura e Estado, por meio de suas secretarias congêneres.

 

Por | 15/04/2017|

Prefeitura e Estado ofertarão 120 vagas em cursos de qualificação em Piracicaba

Foto: Justino Lucente/CSS

Piracicaba terá mais 120 vagas para qualificação profissional, com bolsas mensais de R$ 330 para os participantes. O anúncio foi feito na tarde de hoje, 10/04, pelo Secretário do Emprego e Relações de Trabalho do Estado de São Paulo (Sert), José Luiz Ribeiro, durante formatura do Time do Emprego, realizada no auditório da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda (Semtre), que é parceira na iniciativa.

Com a presença do prefeito Barjas Negri, cerca de 60 jovens e adultos receberam nesta tarde os certificados de participação no Time do Emprego, treinamento realizado na Semtre. O Time é um programa do Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura, por meio de suas respectivas secretarias de trabalho e renda. Seu objetivo é orientação profissional e reorientação de carreira, com foco no auxílio de inserção ou retorno ao mercado de trabalho.

“Este treinamento abre o campo de vocês, a perspectiva e dá um novo alento para enfrentar o mercado de trabalho. E vocês podem ter certeza que um horizonte mais amplo se abre para todos”, disse Barjas, aos formandos. O prefeito também lembrou que está fazendo um grande esforço para que a cidade cresça e permita novas oportunidades, principalmente em parcerias como as realizadas com a Sert.

José Luiz Ribeiro disse que o Time do Emprego ensina ter solidariedade. “Quando uma pessoa perde o emprego, ela perde a autoestima, sua dignidade, ela perde até os amigos. E quando ela está procurando emprego, se não tiver alguém que estenda a mão, fica difícil. E o Time do Emprego ajuda as pessoas a melhorar a autoestima, a fazer um currículo, a participar de um entrevista, ensina o empreendedorismo”, afirmou.

A formanda Andreza Santos da Silva, de 20 anos, achou o Time ótimo, porque ela teve noções de como se comportar numa entrevista, o que vestir, como montar um currículo e agora se sente mais confiante para ir em busca do seu primeiro emprego. “Foi ótimo, foram duas semanas excelentes. Vou levar os ensinamentos para a minha vida”.

Este programa é permanente na Semtre e as inscrições estão sempre abertas. Basta se dirigir à Secretaria munido de RG e fazer a inscrição para entrar na lista de espera para as próximas turmas.

Este grupo que se formou hoje é composto por duas turmas, uma no período da manhã e outra no período da tarde, que tiveram quatro horas/aula por dias, por duas semanas.

Finalizada a formatura, os formandos tiveram uma palestra com o tema Inteligência Emocional, com o coaching Tiago Vigna.

Foto: Justino Lucente/CSS

INSCRIÇÕES – A abertura de inscrições para os novos cursos de qualificação, segundo Pedro Nepomuceno Filho, coordenador de Políticas de Emprego e Renda da Sert, estão previstas para acontecer logo após o feriado de Páscoa. Os cursos ainda não foram divulgados.

Por | 11/04/2017|

ESALQ foi credenciada como unidade da Embrapii

A Empresa Brasileira de Pesquisa de Inovação Industrial (EMBRAPII) divulgou na última sexta-feira, 31/03 o resultado preliminar da Chamada Pública 01-2016, que selecionou sete novas Unidades que irão atuar em áreas de competência diversas. O valor total dos planos de ação das selecionadas é de R$ 177 milhões, sendo R$ 58,8 milhões da EMBRAPII.

As novas Unidades irão atuar em áreas de competência inéditas e com alta demanda por inovação e de mercado. A área agrícola foi contemplada nessa Chamada e a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ), atuará na área de Biocontroladores de pragas agrícolas.

A área de competência proposta pela ESALQ-USP no credenciamento é intitulada “Biocontroladores e processos biotecnológicos no manejo sustentável de pragas agrícolas”.  Assim a Unidade EMBRAPII em Biocontroladores e Processos Biotecnológicos possui uma das estruturas mais modernas e equipadas do Brasil na sua área de pesquisa. Os laboratórios da Unidade EMBRAPII na ESALQ hospedam coleções biológicas com grande potencial biotecnológico, ocupam uma área de mais de 30.000 m2, sendo 4.500 m2 de área construída, compreendendo 14 laboratórios de pesquisas, 24 casas-de-vegetação, e outros 26.000 m2 de campos experimentais.

O coordenador geral do projeto responsável pela gestão técnico-científica e administrativa é o prof. Italo Delalibera Júnior, do Departamento de Entomologia e Acarologia da ESALQ e contará com um Conselho Executivo composto por seis professores e um gestor de projetos, planejamento e negócios. “A ESALQ-USP atuou ativamente desde sua fundação no desenvolvimento de produtos, processos e programas de controle de pragas. Foi pioneira no desenvolvimento de produtos de controle biológico, tendo desenvolvido os três primeiros biopesticidas à base de fungos entomopatogênicos registrados no país para o controle de pragas. Estes produtos são usados em milhões de hectares”, afirma o docente.

Segundo Delalibera, os trabalhos desenvolvidos evitaram, somente na citricultura, perdas da ordem de até 1,32 bilhão de dólares nas últimas décadas. “O controle biológico da broca-da-cana com parasitoides representou, apenas para o estado de São Paulo, uma redução anual de perdas da ordem de 80 milhões de dólares A equipe fomentou a formação de empresas de base tecnológica (“startups”) especializadas na produção e comercialização de inimigos naturais, com destaque para a Bug Agentes Biológicos e a PROMIP”.

.

USP – Além da ESALQ, outras duas unidades da USP passaram a integrar a rede Embrapii. O Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), apresentará projetos na área de Biofotônica e Instrumentação, ligada ao desenvolvimento de equipamentos médicos para tratamento por meio de luzes e micro-ondas terapêuticas. Já o Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da USP irá oferecer às empresas sua expertise na recuperação de rejeitos industriais por meio da chamada “Química Verde”, que é o desenvolvimento de substâncias químicas sustentáveis. Lançada em setembro de 2016, a última chamada pública oferecia cinco vagas, inicialmente, e recebeu 85 propostas, mas o Conselho de Administração da Embrapii optou por selecionar as sete melhores candidatas.

.

Sobre a EMBRAPII – A EMBRAPII mantém contrato de gestão com o Ministério da Ciência Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e Ministério da Educação (MEC) e atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. O financiamento da instituição obedece a seguinte regra geral: a EMBRAPII pode investir até 1/3 das despesas das Unidades com projetos de PD&I com empresas, enquanto o restante é dividido entre a empresa parceira e a Unidade. Ao compartilhar riscos de projetos com as empresas (por meio da divisão dos custos do projeto), estimula-se o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas tanto no mercado interno como no mercado internacional. Saiba mais: http://embrapii.org.br/

Por | 05/04/2017|

Após caso de racismo, alunos e professores de Piracicaba passarão por atividades

Foto: Google Maps

Após o caso de injúria racial na Escola Estadual Jorge Coury, na Paulista, em Piracicaba, no último dia 10, a Secretaria Estadual de Educação, através da Diretoria Regional de Ensino, fará ações extras de combate ao racismo. Alunos e docentes participarão das atividades.

De acordo com nota recebida pelo PIRANOT, uma equipe de supervisores apuraram na última semana a denúncia e tomou as providências cabíveis. Na ocasião, o Conselho Tutelar foi acionado e a dirigente de ensino em exercício se reuniu com a mãe da estudante. “A administração regional já está em contato com o Conselho da Comunidade Negra de Piracicaba, que fará uma formação para professores das escolas estaduais na próxima semana.”, diz o documento.

A Secretaria da Educação lamentou na nota que ainda hoje aconteçam casos de injuria racial em qualquer âmbito. “Por isso, a Pasta disponibiliza para todas as escolas estaduais do Manual de Proteção Escolar e Orientação da Cidadania, distribuído pelo Sistema de Proteção Escolar da Secretaria da Educação, que orienta os docentes a transmitirem aos alunos informações de conscientização sobre a prática ilegal de racismo. O manual destaca que segundo a Lei Federal nº 7.716/89, racismo é crime e deve ser registrado para que as investigações necessárias sejam feitas.”, completou.

A Diretoria Regional de Ensino também disse que orientou que a escola reforce os trabalhos pedagógicos de combate ao racismo e ao bullying, que serão adotados em sala de aula, na formação de professores e também por meio dos clubes juvenis, que têm como presidentes os próprios estudantes. Nestas ações, estão previstas rodas de discussões sobre o tema e especialistas serão convidados para debates.

O CASO – Um professor da escola teria feito uma brincadeira de mal gosto durante uma chamada onde, após chamar uma garota de “Dias” por causa do sobrenome, brincou com uma negra chamando-a de “Noites”. A mãe da vítima, que tem 12 anos, não gostou e procurou a polícia onde registrou um boletim de ocorrência.

O professor não foi afastado e é defendido por alunos, funcionários e pais da escola que consideram a acusação “absurda”. Na última semana, um protesto em apoio à ele foi realizado.

Por | 27/03/2017|

Alunos fazem ato em apoio à professor acusado de racismo em Piracicaba

Foto: Viviane Silva / Você no PIRANOT

Alunos da Escola Estadual Jorge Coury, na Paulista, em Piracicaba, realizaram na manhã desta sexta-feira (24), um ato em apoio a um professor acusado de injúria racial durante uma chamada do último dia 10. Uma sindicância foi aberta pela Secretaria de Educação.

Com cartazes, os estudantes enviaram mensagens de apoio e força ao professor durante a entrada do período da manhã. Em coro, eles disseram ainda que “Não foi racismo. Somos todos iguais”.

A acusação de injúria racial foi registrada pela Polícia Civil após uma mãe dizer que, durante uma chamada de alunos, o profissional chamou uma amiga da vítima de “Dias”, que é o sobrenome dela, e a sua filha, que é negra, de “noites”. A mulher diz ainda que já era normal a menina ser agredida verbalmente pelos alunos, mas era a primeira por um professor.

Foto: Pâmella Alves / Você no PIRANOT

O ato desta manhã teve o apoio de mães de outros estudantes e trabalhadores da própria escola que julgam absurdas as acusações. “Ele é um ótimo profissional. É injusto o que está ocorrendo”, diz Viviane Silva que faz parte de um grupo formado por pais da E.E. Jorge Cury.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação lamentou o ocorrido e disse que comunicou o Conselho Tutelar para acompanhar o caso. A Diretoria Regional de Ensino também orientou que a escola reforce os trabalhos pedagógicos de combate ao racismo e ao bullying, que serão adotados em sala de aula, na formação de professores e também por meio dos clubes juvenis, que têm como presidentes os próprios estudantes. Nestas ações, estão previstas rodas de discussões sobre o tema e especialistas serão convidados para debates.

O Conselho da Comunidade Negra de Piracicaba também foi acionado e fará uma formação para professores das escolas estaduais nesta semana.

Por | 24/03/2017|

Professora morre após passar mal em escola de Santa Bárbara d’Oeste (SP)

Uma professora de 44 anos morreu após passar mal ao chegar para trabalhar na manhã desta terça-feira (21), em Santa Bárbara d’Oeste. A vítima foi socorrida, mas faleceu.

O caso ocorreu no CIEP (Centros Integrados de Educação Pública) Leonel Brizola, no Jardim Santa Rita de Cássia quando a vítima, Raquel Cristofoletti dos Santos, desmaiou após se sentir mal. Professores socorreram ela ao hospital particular da Unimed onde a mesma veio a falecer.

Raquel era professora do terceiro ano do ensino fundamental e estava há pouco tempo na unidade. A causa da morte não foi divulgada.

Foto: Google Maps

A Secretaria de Educação de Santa Bárbara informou em nota que acionou o Serviço Social e ofereceu à família da professora todo o apoio necessário. “Em virtude do ocorrido, as aulas na unidade escolar foram suspensas e os alunos dispensados.”, diz o documento.

Raquel era casada com Edeilson dos Santos e não deixa filhos. Ela atuava na rede municipal de ensino há 16 anos. Seu corpo está sendo velado no Velório Municipal Berto Lira. O sepultamento está marcado para amanhã (22), às 16 horas.

As aulas no CIEP devem voltar apenas na quinta-feira (23).

Por | 21/03/2017|

Piracicaba lidera ranking nacional em educação, segundo estudo

Foto: Marquinhos Ferreira / CSS

Das 100 maiores cidades do Brasil, que representam metade do Produto Interno Bruto (PIB), Piracicaba lidera a 1ª posição em educação e ocupa o 2º lugar no ranking geral, segundo dados do estudo Desafios da Gestão Municipal, realizado pela consultoria Macroplan, elaborado com dados oficiais de 2005 a 2015.

O Índice Desafios da Gestão Municipal (IDGM) agrega 16 indicadores em quatro áreas: educação e cultura, saúde, segurança e saneamento e sustentabilidade. No ranking geral, a cidade obteve o índice 0,721, subindo 12 posições em relação ao resultado da primeira pesquisa feita em 2005, quando Piracicaba ficou classificada na 14ª posição.

No item educação, o município está em primeiro lugar no ranking, com nota média 0,645. Há uma década, a cidade estava na 22ª colocação, com índice 0,442. Nesse indicador são avaliados os percentuais de crianças de zero a três anos matriculadas em creches; o de crianças de quatro a cinco anos matriculadas na pré-escola e o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino fundamental I e II.

A partir do IDGM é possível observar a situação atual e a variação da posição relativa de cada município no período de dez anos. Segundo o prefeito Barjas Negri, a educação sempre esteve entre as principais preocupações de seu governo. Construção de novas escolas, ampliação, reforma e reconstrução de prédios escolares, investimento em mão de obra qualificada com professores e coordenadores concursados, e, principalmente, a valorização dos educadores, contribuíram para o avanço nesta área.

“O Governo tem oferecido gratuitamente aos docentes da rede municipal cursos, capacitações, treinamentos e até mesmo especializações em universidades públicas conceituadas. Todo o conhecimento adquirido tem dado resultado em sala de aula. A didática dos professores e a ampliação do saber tem ajudado no desempenho dos alunos”, justifica Barjas.

A secretária de Educação Angela Jorge Corrêa, destaca que o Plano Nacional de Educação (PNE) previa na Meta 1 universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 e 5 anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches, de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até 3 anos até o final da vigência do PNE, ou seja, até 2024.  “Piracicaba já cumpriu essa meta. O município atende todas as crianças de 4 e 5 anos, e de acordo com o censo de 2015, mais de 52% das crianças do município de 0 a 3 anos estão matriculadas nas escolas”, conta.

.

INDICADORES – De acordo com o estudo, Piracicaba também evoluiu em saúde. Estava na 36ª colocação em 2005, com índice 0,535 e passou para a 21ª posição em 2015, com média 0,630. A consultoria analisou nesse indicador as taxas de mortalidade prematura por Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), no qual a cidade ficou na 45ª colocação entre as 100 maiores – e de mortalidade infantil (por mil nascidos vivos), na 30ª posição; cobertura das equipes de atenção básica (36ª) e a proporção de nascidos vivos de mães com sete ou mais consultas de pré-natal (14ª).

No indicador de saneamento e sustentabilidade, Piracicaba evoluiu da 12ª posição em 2005, para a 7ª em 2015, com médias 0,818 e 0,948, respectivamente. O município está na primeira colocação em índice de esgoto tratado, com 100% de tratamento do efluente que é coletado. O estudo avaliou ainda o atendimento das redes de água (24ª posição) e de esgoto (7ª posição) e a cobertura da coleta de lixo domiciliar. O estudo analisou também informações sobre população e economia, gestão pública e transparência e sobre a situação fiscal dos municípios.

Evolução em Piracicaba – Os notáveis avanços na educação tiveram início em 2004, no primeiro mandato do prefeito Barjas Negri. Naquele ano, havia 16.979 alunos de 0 a 10 anos matriculados nas Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) e de Ensino Fundamental (EMEF). Hoje, são 33.154 crianças matriculadas – 16.526 na educação infantil e 16.628 no ensino fundamental.

Houve um crescimento também no número de escolas. Em 2004, existiam 39 escolas de educação infantil em funcionamento, hoje são 87 unidades. Ne mesmo ano, havia 19 escolas de ensino fundamental, e em 2017 o número é de 46. Um aumento de 75 escolas em 14 anos. O número de professores também teve um crescimento significativo. Saltou de 600 em 2004 para 2.540 efetivos, além dos 266 substitutos em 2017.

Para a secretária Angela, o crescente desenvolvimento de programas como o Ler e Escrever na rede pública da cidade, o apoio para programas de especialização do corpo docente, assim como oferta de cursos de extensão, qualificação, oficinas e outros, aquisição de livros e material didático, com destaque para o relevante trabalho do corpo de professores, coordenadores, supervisores, formadores das equipes dirigentes e de planejamento, contribuíram também para o avanço na área da educação.

.

IDEB EM PIRACICABA – Os resultados do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) confirmam a crescente trajetória da qualidade do ensino fundamental municipal em Piracicaba.  A média do IDEB em Piracicaba passou de 4,6 em 2007 para 5,6 em 2009; foi de 5,9 em 2011 para 6,3 em 2013 e alcançou 6,5 em 2015. Valor que supera a meta projetada pelo MEC (Ministério da Educação) para a cidade em 2019.

De 41 escolas municipais avaliadas em 2015, 26 superaram com folga a meta estabelecida pelo MEC para 2015. Entre as escolas que superam a meta de 2015, 11 delas superam as metas estabelecidas pelo MEC para 2021 e 2 delas enquadram-se na meta de 2021. As demais superaram as metas de 2017 e 2019. “Este avanço atesta a qualidade do sistema municipal de ensino fundamental. O crescimento do IDEB médio municipal foi de 38,3% de 2005 a 2015”, afirma a secretária de Educação, Angela Jorge Corrêa.

Por | 21/03/2017|

Barjas intervém junto ao Estado e consegue transporte escolar para a área rural de Piracicaba

Foto: Talita Ortiz‎ / Você no PIRANOT

A Prefeitura de Pracicaba e a Secretaria de Estado de Educação, essa por meio da Diretoria Regional de Ensino, retomam nesta segunda-feira (13) o transporte de 200 anos alunos de Santana e Santa Olímpia que estudam na Escola Estadual Dr. Samuel de Castro Neves. Na quinta-feira (09), a leitora Thalita Ortiz usou o grupo de interação do PIRANOT no Facebook para reclamar da situação e cobrou de Barjas uma atitude. Ela enviou na ocasião uma foto mostrando os alunos se arriscando em uma estrada no caminho à escola.

A decisão de retomar foi tomada em reunião na sexta-feira (10) chamada pelo prefeito Barjas Negri com o dirigente Regional de Ensino, Fábio Negreiros, e a secretária municipal de Educação, Ângela Corrêa. Eles consideraram os argumentos que demonstraram que não é possível neste momento a interrupção do serviço entendendo a preocupação dos pais, manifestada em carta e num abaixo-assinado com quase 400 nomes, onde é destacado que os alunos e alunas caminham pelo acostamento da vicinal sem qualquer proteção.

O dirigente Fábio Negreiros também foi sensível às manifestações e defendeu, tanto junto ao Estado como ao prefeito, a retomada do serviço, para que os alunos não tenham que caminhar mais pelo acostamento da vicinal sem proteção. A retomada do transporte, segundo ele, acaba com a preocupação dos pais e mães e, mais do que isso, garante a segurança deles no trajeto de ida e volta. Fábio e Ângela já contactaram a empresa que retoma esse transporte na segunda-feira.

O Estado, dentro de sua estrutura de atendimento de transporte, tem como regra não fornecer o serviço a alunos que estudem a menos de 2 km da escola, o que atingiu os 200 alunos da EE Dr. Samuel Neves.

Por | 12/03/2017|
Carregar mais conteúdo