Sindicatos promovem protesto em Piracicaba contra a Reforma da Previdência

Publicado no dia 15/03/2017 às 16:29Por: Assessoria de Imprensa

Foto: Divulgação

Dirigentes sindicais de diversas entidades ligadas ao (Conselho das Entidades Sindicais de Piracicaba), como dos aposentados, alimentação, bancários, papeleiros, metalúrgicos, hoteleiros, motoristas, movimentadores de mercadorias, entre outros como Apeoesp, previdenciários, populares e de partidos de oposição ao atual governo, participaram nesta manhã de quarta-feira, 15 de março, do ato público realizado na Praça José Bonifácio, dentro da programação de atividades do “Dia Nacional de Mobilização contra as reformas da Previdência Social e da Legislação Trabalhista”. Por mais de duas horas e meia, lideranças sindicais, professores, alunos da rede pública e de movimentos sociais se revezaram ao microfone para repudiar as reformas do governo do presidente Michel Temer que tramitam no Congresso Nacional e que são consideradas prejudiciais pelos trabalhadores.

O presidente do Conespi, Francisco Pinto Filho, o Chico, enfatizou os prejuízos que as reformas vão causar aos trabalhadores e falou da campanha que a entidade está realizando na cidade de conscientização e conclamou a população a sair às ruas. “Somente com mobilização e pressão vamos impedir esta reforma, que, praticamente, vai impedir que o trabalhador e a trabalhadora possam se aposentar. Já a reforma trabalhista vai enfraquecer o poder de negociação do trabalhador, que vai ficar de vez nas mãos dos patrões e com muito menos direitos”, disse.

Todas as falas chamaram a atenção para a necessidade de a população saber que estas reformas vão deixar a sociedade brasileira ainda mais pobre e com menos direitos. Em seguida, os manifestantes saíram em passeata pelas ruas centrais, chegando a paralisar o trânsito, por alguns minutos, no cruzamento das ruas Moraes Barros com Alferes José Caetano.

Nesta quinta-feira, 16 de março, às 9 horas, o Conespi volta a se reunir, em encontro marcado para a sede do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba, quando irá discutir novas ações a serem realizadas na cidade, como forma de mobilizar os trabalhadores e a população local contra as reformas trabalhista e da Previdência Social.

Qual sua opinião? Comente!